sábado, 24 de dezembro de 2016

Fonte da Juventude

Alternativas para combater desnutrição e obesidade no Brasil inspiram o documentário Fonte da Juventude, nova série do ‘Fantástico’

1º Episódio: As plantas que você pode comer e não sabia
2º Episódio: Crianças passam por alfabetização alimentar; entenda
3º Episódio: Rótulos podem confundir mais do que esclarecerem
4º Episódio: A produção de orgânicos em larga escala

Dados da Organização Mundial de Saúde mostram que a população mundial está cada vez mais obesa e que nas próximas duas décadas a má alimentação será responsável por 80% das causas básicas das doenças. Neste cenário alarmante, o consumo de frutas, legumes e verduras é um dos principais indicativos de um modo de vida saudável. O problema é que 90% das crianças do mundo não comem estes alimentos como deveriam. E, pela primeira vez na história, a expectativa de vida delas é menor que a de seus pais. O ‘Fantástico’ estreia no próximo domingo, dia 11, a nova série ‘Fonte da Juventude’, que desvenda o quadro alarmante de má nutrição no país, chamando a atenção para a biodiversidade na alimentação como alternativa para combater a desnutrição e a obesidade. Com direção de Estevão Ciavatta e narração de Regina Casé, ela mostra, em quatro episódios, os benefícios de uma dieta rica em frutas, verduras, legumes para a promoção da saúde. O material é parte de um documentário, homônimo à série, que será lançado nos cinemas em 2017.

Com este amargo cenário em mente, o autor e diretor Estevão Ciavatta viajou pelos quatro cantos do Brasil a procura de histórias de famílias e comunidades que venceram os desafios de ter uma alimentação saudável usando ingredientes da flora brasileira. Nesta imersão, descobriu que a biodiversidade aliada ao resgate da nossa identidade cultural alimentar é o melhor caminho para a longevidade. Este conhecimento sobre o consumo de espécies nativas locais, passado de geração em geração, se torna um poderoso aliado para viver mais e melhor. “Sem restringir dietas, ou mesmo dar receitas, o documentário apresenta a biodiversidade como a chave para conhecermos os segredos da Fonte da Juventude”, diz Ciavatta, ressaltando que os episódios traçam um retrato dos hábitos alimentares dos brasileiros e comprovam que é possível ter uma nutrição saudável no país.

O primeiro episódio de ‘Fonte de Juventude’ lança um desafio: como comer bem independente da sua classe social. Os demais abordam a temática com foco na educação, saúde e meio-ambiente. Sempre mostrando a opinião de especialistas e trazendo exemplos de pessoas que encontraram soluções para ter uma alimentação saudável em suas mesas.

Fonte da Juventude’ é uma iniciativa do Novos Urbanos, plataforma de inovação social, e uma produção da Pindorama Filmes. Se tornou uma campanha de mobilização com objetivo de estimular o consumo de mais frutas, legumes e verduras. Com o apoio da Fundação Roberto Marinho e o Canal Futura, após a exibição na TV aberta e no cinema, o documentário será transformado em material educativo para ser usado nas escolas.

terça-feira, 13 de dezembro de 2016

Temos dificuldade em ver a diminuição do sofrimento

O sofrimento diminuiu muito ao longo dos anos, até o séculos XIX era normal uma família perder vários filhos. Bach teve 20 filhos e morreram 10. Tenho uma aluna que é obstetra e ela disse “ninguém mais aceita perder um neném ou uma mãe no parto”, quando ela perdeu uma paciente ficou arrasada. Antigamente morrer no parto era normal, era comum, havia mais homens do que mulheres porque morriam muitas mulheres no parto. Mas o sofrimento mudou, a expectativa de vida aumentou, o preço de tudo que compramos caiu imensamente, hoje temos problema de excessos, porque comemos demais. Se quiserem ler sobre esse assunto há um livro chamado Abundância (Kotler, Steven / Diamandis, Peter H.), que tem muitos dados sobre todas as mudanças que passamos. Existem partes enormes do mundo onde os saltos tecnológicos foram enormes, na África, por exemplo, eles nem chegaram a ter telefones fixos, pularam direto para os celulares. Os saltos são enormes, mas nós não enxergamos com clareza. Na realidade nós nunca tivemos um mundo tão pouco violento, mas parece que não, porque temos muito acesso a informação. Mas nunca houve tão poucos assassinatos no mundo, comparado com o passado, mas nós não vemos a diminuição do sofrimento porque ele está muito presente.

quinta-feira, 8 de dezembro de 2016

Leontino Balbo Jr. fala sobre o Projeto Cana Verde, da Native

"Foram necessários 12 anos para que Leontino Balbo Jr. provasse que um negócio aliado ao meio ambiente dá lucro. Ele criou uma nova forma de plantar cana e pôs o país no mercado global dos orgânicos. Sua Native está hoje em 67 países e vai faturar R$ 100 milhões em 2009" Fonte

“A academia, a ciência agronômica não quer aceitar que a planta tem um sistema imunológico muito mais avançado que o nosso. A planta muda a constituição do seu tecido”, diz. “Fungos, bactérias e insetos são um exército da natureza para eliminar quem está fora da ordem natural. O pessoal não entendeu ainda que quem atrai pragas e doenças são os adubos químicos usados para tentar afastar essas pragas e doenças. Temos 21 mil hectares desse manejo, se você achar uma cana comida de formiga eu desço do meu carro e te dou ele na hora.” Fonte